RELEASE

 

Preto no Branco

Desde a primeira formação do Preto no Branco, a banda reuniu talentos, jeitos e vozes diferentes, de lugares também distintos do Brasil, em Belo Horizonte. A cidade se tornou o berço que recebeu e abrigou os três rapazes e suas histórias e caminhos que se encontraram, em 2015, de forma bem singular. Daqui, para o país todo e por meio das plataformas digitais, para o mundo.

De um encontro despretensioso entre três jovens músicos, uma missão de compor e de cantar sem barreiras, sem títulos, sem rótulos. Simples, música, letra, voz, melodia e harmonia.

Juninho Black com sua presença marcante. A maestria de Wesley Santos. E a genialidade de Clóvis Pinho. Uma verdadeira fusão de talentos. Juntos seguiram na missão de cantar a amizade.

No ano de completar cinco anos de nascimento, a primeira parte da história do PnB se encerra, e uma nova temporada se inicia. O Preto no Branco recebe os parceiros e amigos: Luã Freitas, Fadi e Silas Simões. Uma nova fase, um novo tempo, com novos episódios, com a mesma marca do projeto: poesia, musicalidade e verdade.

Na trilha da música PnB:

O primeiro álbum da banda foi uma celebração ao encontro. Eli Soares, Gabriela Rocha, Salomão do Reggae, Israel Salazar e tantos outros amigos queridos tornaram a partilha ainda mais especial.
Se fosse apenas aquela noite de gravação já teria sido suficiente. Mas como aquilo que celebramos cresce, em 2016, o projeto explodiu.
Um marco na história do grupo, o lançamento da canção “Ninguém explica Deus” alcançou números incríveis no Youtube e, hoje, está perto de alcançar um novo recorde de meio bilhão de visualizações em uma canção cristã. São milhares de pessoas ouvindo e sendo transformadas todos os dias.
Em 2017, ano da saída de Juninho Black, foi também o ano da gravação do Preto no Branco 2. Dessa vez com os amigos: Priscila Alcântara, Lorena Chaves e André Valadão. Do alto da região central da cidade berço da banda um horizonte a se contemplar: o cenário perfeito para ver além das gerais. Nem de lá poderiam avistar o alcance de mais de 70 milhões de visualizações no youtube da música “Me Deixe Aqui”, de Wesley Santos.
Nas rádios, nos lares, nas plataformas digitais, são milhões de pessoas encorajadas todos os dias pelas canções.
As estações mudam e em 2018, Clóvis Pinho e Jean Michel continuaram a jornada sem a cia de Wesley que seguiu em carreira solo. Ano do Preto no Branco 3 que também foi um encontro entre amigos: César Menotti e Fabiano, Nívea Soares, Marcos Almeida, Marquinhos e Gabriela Gomes e tantos outros convidados que tornaram essa noite mais uma grande festa.
“Se organize” se tornou o grito da vez, mais uma canção da banda tocando nos quatro cantos do país, um feat com Kivitz que alcançou o primeiro lugar nas rádios (mais de 5 semanas seguidas no TOP 5). Esse álbum levou o Preto no Branco a lugares inimagináveis como o Grammy Latino, em Las Vegas, concorrendo na categoria Melhor Álbum Gospel, de 2019.
Em 2020, a banda vive um importante marco de sua trajetória com o lançamento de “Meu lugar é o seu amor”, videoclipe que retrata a vida de um jovem LGBT, alcançando milhares de jovens.
Neste ano, quem trilha um novo caminho é Clóvis Pinho. A primeira parte da história do PnB terminou, e outra se inicia. O Preto no Branco recebe os novos parceiros e amigos: Luã Freitas, Fadi e Silas Simões.
Com nova formação e lançamento de “Tamo Junto”, Preto no Branco estreia o novo ciclo com esse single que simboliza um convite à empatia, ao respeito, à diversidade e à reflexão.

Arte sem fronteiras: Além de premiações nacionais relevantes, a banda é premida por ver constantemente artistas de diferentes segmentos cantando as composições do Pnb.

Parcerias e participações especiais: Entre outros nomes: Harmonia do Samba, Marcos e Belutti, Cláudia Leite

Programas: Entre outros: The Noite, É De Casa, Promessas no G1, Raul Gil, Máquina da fama, Balanço Geral, Deezer Sessions.

Trilha sonora em novelas: "Apocalipse" e "Jesus".

Preto no Branco nova temporada

Com nova formação e lançamento de “Tamo Junto”, Preto no Branco se prepara para novo ciclo

O novo tempo da banda Preto no Branco saúda as diferenças. Encerrando um ciclo de chegadas e partidas da primeira fase da banda, Clóvis Pinho se despede com a mesma gratidão que deixou: “Fiquei emocionado com a despedida linda que fizeram pra mim. Desejo que, além do mercado gospel, vocês possam conversar com o divino refletido no coração de todas as pessoas. Que no serviço e fluir do reino de Deus, vocês tenham continuidade e sucesso na mensagem”.

E é nesse clima de gratidão, inspiração e poesia, que a banda abre as portas para seus novos integrantes: Luã Freitas, Fadi e Silas Simões.
Em comum, eles têm a arte que os identifica, a música que carregam. E fazem isso de maneira autêntica, seguindo essa importante marca da banda. E isso é o que desejam manter dessa fase.

A nova temporada PnB uniu neste despretensioso encontro de voz, melodia, ritmo e amigos, uma personalidade única.
Cada músico traz sua própria história e bagagem a ser aberta nesta singular jornada da banda.

Em 2020, preparam para decolar com o lançamento de “Tamo junto”, single que simboliza um convite à empatia, ao respeito à diversidade e à reflexão.
“Por que se prender as diferenças? Por que não focar naquilo que nos une que é o amor ao Senhor e a adoração a Jesus?”, questiona Alex Passos, idealizador e produtor de Preto no Branco.

Em um momento tão plural e diverso como este, o convite da banda é para focar naquilo que nos une e não naquilo que nos distancia.
No ano em que a banda completa 5 anos, essa é uma celebração ao novo que já chegou.

Sejam bem-vindos novos mensageiros do Senhor do tempo. Que o ciclo de vocês nessa plataforma de lançamento de novos talentos na música cristã e integradora no nosso país seja tão bonita quanto daqueles que os precederam. Com expectativa estamos prontos pra ir além! Vamos juntos?